Nos próximos anos, a União e os governos estaduais devem lançar um pacote de concessões na área de transportes, com ênfase no setor rodoviário.

 

Mais de R$ 60 bilhões em investimentos poderão sair do papel, com destaque para a relicitação da via Dutra; o anel metropolitano de Belo Horizonte; a Ferrogrão; e o processo de desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa).

 

Em rodovias, o destaque é a relicitação da Via Dutra, concedida em 1996 para a CCR. O edital deve ser lançado no segundo semestre, com expectativa para o leilão até o primeiro trimestre de 2022. O projeto trará uma inovação: um trecho de 12 quilômetros em que se adotará pela primeira vez no Brasil o sistema de free flow (pedágio com cobrança automática e sem cancela). Estimam-se investimentos de R$ 30 bilhões ao longo da concessão, sendo que cerca de um terço deverá ser aplicado na ampliação da serra das Araras.

 

O projeto da União também inclui o pacote de rodovias no Paraná, com seis trechos que somam 3.328 km e se estendem por todo o Estado, interligando o Porto de Paranaguá, a região Metropolitana de Curitiba, as regiões oeste e norte do Estado e a Ponte da Amizade, na fronteira com o Paraguai. O leilão pode ser realizado no primeiro trimestre de 2022.

 

A União ainda deve licitar em 8 de julho as BRs-163-230/PA-MT, ligação entre a região produtora de grãos do norte do Mato Grosso e os terminais hidroviários da região de Miritituba, no Pará.


Acesse nosso site! Mantenha-se informado:

https://bit.ly/3hod7Zp

Deixe seu Comentário